Redução de Juros do Crédito Imobiliário por Outros Bancos, Acirra Concorrência com a Caixa

As taxas cobradas pela Caixa para o financiamento de imóveis, deixaram de ser as mais baixas do mercado. A queda na Selic, contribui para isso.

 

As taxas cobradas pela Caixa para o financiamento de imóveis, deixaram de ser as mais baixas do mercado. A alta queda da Taxa Básica de Juros (Selic), o juro para o crédito imobiliário nas linhas mais procuradas do país, estão em queda.

Segundo levantamento do Banco Central, a taxa média para financiamento da casa própria, caiu em 2 pontos percentuais em 1 ano. Em Junho deste ano, fechou em 9,2% (em junho do ano passado, havia sido fechada em 11,2%). Ainda segundo especialistas, essa queda tende a aumentar.

Depois do corte recente promovido pelo Banco Central no juro básico da economia (atualmente 9,25% ao ano), os bancos Bradesco, Itaú e Banco do Brasil anunciaram reduções nas suas linhas de crédito para financiar a casa própria.

A Caixa, líder no segmento, com participação de mercado de quase 70%, deixou de ter as taxas mais baixas do mercado nas linhas com recursos da poupança.

Confira o gráfico abaixo com as taxas mínimas anunciadas pelos principais bancos para clientes nos empréstimos pelo SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário) e pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), com recursos da poupança e na linha pró-cotista do FGTS.

Vão variar as taxas de juros conforme os diferentes tipos de financiamentos. Os realizados pelo pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e pela linha pró-cotista costumam ter as taxas mais baixas, já que são regulados pelo governo e utilizam recursos da caderneta de poupança e do FGTS. Também são levados em conta o nível e tempo de relacionamento com o banco, valor do imóvel, bem como o perfil e renda do consumidor.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *